Ultimas Notícias

Em reunião com o prefeito de Colmeia, Joctã (PL), Sintet cobra demandas da educação



O Sintet Regional de Guaraí esteve reunido nesta terça-feira, 13 de abril, com o prefeito de Colmeia, Joctã Jose dos Reis (PL), a Secretária Municipal de Educação, Kelly Rejaine, os vereadores, Milton Divino e Isaac Costa, a supervisora educacional, Eridan e o assessor jurídico da prefeitura, Dr. Douglas, para tratarem da pauta de reivindicações dos trabalhadores em educação da rede municipal, que consiste na: concessão das progressões verticais, retroativos das progressões horizontais, data-base 2021 e sobre os contratos temporários.

Sobre a concessão das progressões verticais ficou acordado que haverá uma nova estruturação do PCCR, visto que houve mudanças na Lei do Fundeb, e segundo a gestão “no momento os recursos não atende os percentuais que o PCCR contempla na mudança de nível, e mediante a aprovação na Câmara de vereadores, será feito o pagamento”.

Quanto aos retroativos das progressões horizontais, a gestão informou que fará um retorno em 30 dias, pois precisa fazer o estudo do impacto financeiro e vê as possibilidades de pagamento.

Sobre a reestruturação do PCCR, ficou decidido que na primeira semana do mês de junho/21, haverá a composição da nova Comissão de avaliação do PCCR para dar início aos estudos de reestruturação.

Questionado sobre os contratos temporários, a gestão disse aos diretores do sindicato que reduziu de quarenta para nove o número de contratos, em relação aos contratos na função de direção e coordenação pedagógica, que no PCCR rege que sejam efetivos. Segundo a gestão, a mesma não se sentiu segura em escolher entre os efetivos, por isso houve a contratação. “O PCCR deve ser cumprido em relação a essas questões de contratação, até mesmo pelo fato da alegação de falta de recursos para cumprir com a carreira dos trabalhadores em Educação, que no momento se encontra achatada por não cumprir com as progressões verticais”, disse a presidente do Sintet, Iolanda Bastos aos gestores. A Prefeitura solicitou um prazo de 30 dias para responder sobre a concessão da data-base 2021.

O Sintet protocolou ainda um ofício que consta sobre o pagamento da data-base, pois segundo as leis vigentes, as correções inflacionárias devem ocorrer, bem como os pagamentos de direitos atrasados.

#SintetNaLuta